O Globo divulga matéria sobre determinação que tenta impedir o biomédico esteta de atuar com procedimentos ‘invasivos’

O portal de notícias O Globo divulgou nesta segunda-feira (10) a determinação da justiça federal do Distrito Federal que proíbe a atuação dos biomédicos estetas com procedimentos “invasivos”. Leia também: 28/10/2016 – Decisão do TRF-1 restaura o direito dos Biomédicos realizarem todos os procedimentos estéticos respaldados nas Resoluções do CFBM Leia também a matéria: Procedimentos […]
O portal de notícias O Globo divulgou nesta segunda-feira (10) a determinação da justiça federal do Distrito Federal que proíbe a atuação dos biomédicos estetas com procedimentos “invasivos”. Leia também: 28/10/2016Decisão do TRF-1 restaura o direito dos Biomédicos realizarem todos os procedimentos estéticos respaldados nas Resoluções do CFBM Leia também a matéria: Procedimentos Injetáveis ou Invasivos? Entrevistada pelo jornal, a Dra. Ana Carolina Puga, presidente da Sociedade Brasileira da Biomedicina Estética criticou a decisão da justiça e afirmou que o departamento jurídico da SBBME está estudando os autos do processo para decidir a melhor forma de recurso. O texto publicado expressa a opinião da Dra. Ana de que a medida põe em risco a classe dos biomédicos estetas e contribui para a concentração de mercado em favor dos médicos. O texto ainda fala sobre a plenária extraordinária que será organizada pela SBBME no IV Congresso Brasileiro de Biomedicina Estética no sábado, 15/10, às 13h. Veja abaixo a nota emitida pela SBBME nesta segunda-feira: A Sociedade Brasileira de Biomedicina Estética vem por meio desta nota informar que seu departamento jurídico está avaliando os autos do processo em busca da melhor estratégia para reforma da decisão proferida pela MM. Juíza da Terceira Vara Federal do Distrito Federal. Como não houve até o momento publicação da decisão no Diário Oficial, a orientação inicial é para que os profissionais biomédicos não suspendam sua atuação na área da estética. A SBBME repudia as agressões verbais e manifestações ofensivas que tem recebido em seus canais de comunicação. A sentença avaliada está sujeita a recurso e poderá ser revertida pelo Tribunal Regional Federal. Os biomédicos estetas devidamente habilitados se especializaram pautados em resoluções anteriores emitidas pelo seu Conselho de Classe, todas dentro da legalidade. “Nunca atuamos como médicos, pois nunca tratamos de doenças e sim de estética. A Estética não é considerada uma doença. Sempre atuamos de acordo com as normativas de nosso conselho de classe, como biomédicos estetas, realizando os procedimentos que nos foram permitidos”, ressalta a Dra. Ana Carolina Puga, presidente da SBBME.

Comentário (3)

  • Um absurdo a alegação de que se houver complicação no procedimento estético , só o médico pode tratar. Partindo deste princípio, pode haver complicação na administração de um fármaco intramuscular ou coleta de sangue. Até mesmo em uma sessão de manicure, por se tratar da utilização de pérfuro-cortantes. Será que vai precisar ser médico também no salão de beleza?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2010-2021. Portal da Biomedicina Estética.
logo biomedicina estética