Microagulhamento é seguro quando feito por profissional esteta qualificado

O microagulhamento vem ganhando cada vez mais espaço nas clínicas de estética, mas há quem diga que o procedimento é arriscado, por isso, o Blog Biomedicina Estética trouxe esse post. Nossa ideia é esclarecer dúvidas e abrir “horizontes” para os biomédicos que desejam ter uma renda extra em um mercado de trabalho promissor. Também conhecida […]
O microagulhamento vem ganhando cada vez mais espaço nas clínicas de estética, mas há quem diga que o procedimento é arriscado, por isso, o Blog Biomedicina Estética trouxe esse post. Nossa ideia é esclarecer dúvidas e abrir “horizontes” para os biomédicos que desejam ter uma renda extra em um mercado de trabalho promissor. Também conhecida como dermaroller, a técnica é muito utilizada para o tratamento da pele pois reduz os efeitos do envelhecimento, minimiza cicatrizes e outras lesões cutâneas, como acnes e estrias.

Entenda o procedimento do microagulhamento

Através da utilização de um dermaroller com microagulhas, a pele sofre microferimentos e é no esforço dela para se recompor, que consiste a produção do colágeno. No Brasil, o roller é classificado como material plástico descartável, portanto ele não pode ser reutilizado de nenhuma forma. Para ver saber quais dermarollers usar com segurança, temos três dicas aqui exclusivamente para você. Para realizar essa técnica é preciso aplicar um creme anestésico na região a ser tratada, onde as microagulhas realizarão seu efeito. A agulha que será usada no procedimento e o número de sessões podem variar de acordo com o objetivo do tratamento e o tipo de pele. Essa escolha é feita após uma avaliação realizada pelo profissional habilitado.

Biomédico esteta é devidamente habilitado para realizar o procedimento de microagulhamento com segurança

Nas redes sociais, vemos muitas fotos desse procedimento com excesso de sangue e, em alguns casos, com hematomas no rosto dos clientes. Isso acontece quando o profissional escolhido não tem uma formação especifica em estética. Nesse tipo de tratamento, o sangramento é natural pois atingimos a derme, que é vascularizada, mas deve ser um sangramento controlado. Esse método ainda apresenta baixo risco de sangramento, infecção, lesões cutâneas e de dores durante sua aplicação, sendo considerada uma das técnicas estéticas mais seguras.

Comentário (2)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2010-2021. Portal da Biomedicina Estética.
logo biomedicina estética