Dra. Ana Carolina Puga lança metodologia para ensinar aplicação de Botox

  O aprendizado está em constante evolução. Ao longo dos anos, enquanto ensinava seus mais de 3 mil alunos as técnicas para aplicação de Botox, a Dra. Ana Carolina Puga, Mãe da Biomedicina Estética, percebeu que muitos tinham dificuldades e se sentiam inseguros no momento de marcar os pontos corretos na face de um futuro […]
  O aprendizado está em constante evolução. Ao longo dos anos, enquanto ensinava seus mais de 3 mil alunos as técnicas para aplicação de Botox, a Dra. Ana Carolina Puga, Mãe da Biomedicina Estética, percebeu que muitos tinham dificuldades e se sentiam inseguros no momento de marcar os pontos corretos na face de um futuro cliente. Com a preocupação em ajudar a formar um profissional seguro para pôr em prática seu aprendizado no mercado de trabalho, ela fez um grande estudo e formulou uma metodologia exclusiva – chamada de Método Puga, que faz parte de toda metodologia de sua escola o NEPUGA. “A ideia de padronizar a marcação foi para que eles entendessem melhor esses pontos e como chegariam neles em cada rosto, que tem suas diferenças de simetria. Eu percebi que usando o Método Puga eles tinham mais facilidade para entender e ficavam mais seguros para fazer as marcações”, explica a Dra. Ana. nepuguetty Além da metodologia diferenciada, desenvolvida pensando na melhor forma de passar conteúdo para o aluno, a Dra. Ana Carolina ainda criou a Nepuguetty: moldes de cabeça em tamanhos próximos do real, com áreas dos olhos, sobrancelhas, nariz e boca bem definidos. Usar a Nepuguetty como modelo se mostrou ainda mais eficiente para os estudantes, que antes só podiam praticar em cabeças de manequins de plástico duro, onde não podiam marcar os pontos com alfinetes. “Desenvolvi todo um estudo da musculatura da face, para que fosse possível calcular os pontos onde o Botox será aplicado. Usando a Nepuguetty os alunos que não entendiam direito como fazer as marcações, passaram a visualizar melhor esses pontos, podendo fixar alfinetes nesses locais. Outra vantagem da Nepuguetty é que através dessa metodologia eles aprendem a marcar os pontos de forma mais segura, ao contrário da marcação feita a olho, que é mais suscetível ao erro”, afirma. Os alunos ainda poderão levar este MODELO para seus consultórios e clínicas. Dessa forma, sempre que precisarem poderão relembrar o Método Puga de marcação. Deixar a Nepuguetty para apreciação do cliente também facilitará o entendimento do paciente e poderá ajudá-lo a tirar suas dúvidas. IMG_1331 Segundo ela, com o Método Puga e esse estudo da musculatura da face, foi possível encontrar os pontos fortes do músculo, onde a aplicação funcionará melhor, com menos quantidade do produto. “Essa técnica ajuda a evitar que eles errem e deixem uma parte do rosto caída ou mais levantada do que a outra. Além disso, os profissionais que não conhecem esse novo método fazem muito mais aplicações de Botox para conseguir paralisar o músculo, quando na verdade, se pegarem os pontos fortes desse músculo usarão uma quantidade bem menor do produto, o que traz uma economia para o profissional”, explica a Dra. Ana. O método criado pela Dra. Ana Carolina ficou batizado como Método Puga de Marcação e também ajuda a evitar o número de retoques necessários no futuro. Os alunos dos cursos livres e avançados de aplicação de Botox do Nepuga sempre ganham a sua Nepuguetty, o que os ajuda a se lembrarem dos pontos de aplicação, quando sentirem dúvidas no futuro. Em constante evolução e melhoramento das técnicas, no curso avançando de aplicação de Botox a Dra. Ana Carolina Puga ensina o aluno a aprimorar essa técnica de marcação na Nepuguetty para que em seu futuro profissional consiga marcar novos pontos na musculatura. [widgetkit id=”41″ name=”BANNER CURSO DE BOTOX TOXINA BOTULÍNICA E PREENCHIMENTO BÁSICO NEPUGA”]  

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2010-2021. Portal da Biomedicina Estética.
logo biomedicina estética