No dia de hoje, há exatos 11 anos atrás, a biomedicina dava um grande passo rumo ao reconhecimento de seus profissionais. Eu mesma, Dra. Ana Carolina Puga, me apresentava diante da diretoria do Conselho de Biomedicina, em busca da aprovação da habilitação em Biomedicina Estética.

Nunca contei com tantos detalhes o que se passou naquele dia. Mas hoje faço questão de relembrar tudo o que aconteceu nesse momento que é um marco pra mim, e para toda a classe.

Onze anos atrás neste dia 08 de outubro de 2010, eu me preparava para fazer a viagem que mudaria a minha vida, e a vida de centenas de milhares de biomédicos e profissionais da saúde. Peguei um ônibus no dia 08 à noite e embarquei para São Paulo -SP, depois fui até o aeroporto de Guarulhos e pela primeira vez na minha vida voei até Recife-PE, onde seria a Plenária no XII Congresso Brasileiro de Biomedicina.

A chegada em Recife-PE

Chegando lá fui recepcionada no aeroporto pelo colega Dr. Luiz de França, hoje ex-presidente do CRBM2, mas que era o presidente na época. Ele me levou para tomar um café da manhã bem típico da região, e durante a famosa tapioca no café da manhã, conversamos muito sobre o “clima” dentro do CFBM. A minha apresentação estava mexendo com os ânimos de alguns, eu tinha o apoio de alguns colegas conselheiros e diretores, mas é importante ter em mente que não eram todos.

Ainda tínhamos aqueles que torciam contra, pois acreditavam que esta área iria denegrir a imagem do biomédico perante à sociedade científica, diminuindo a classe, e pior, colocando-os em  uma posição ridícula. Ouvi isso muitas vezes, mas também cresci ouvindo: “Um dia da caça, outro dia do caçador”. Então esse foi o dia do caçador, foi o meu e foi o seu dia, porque eu estava ali na caça, na luta pelos nossos direitos, pela nossa liberdade profissional e pela real atuação do biomédico na Saúde Estética.

E para você que não sabe, essa conquista significou a liberdade do biomédico na atuação como profissional liberal, tendo direito de abrir sua clínica, fazer seus horários de trabalho e ter o reconhecimento profissional que sempre sonhamos, atuando como profissionais da saúde e ganhando muito bem pra isso.

Mas a história estava prestes a mudar, e naquele dia, 09/10/2010, eu já estava hospedada na casa da Katiane, uma biomédica que já havia feito curso comigo em Janeiro de 2010, quando a área ainda nem existia, e que me hospedou em sua casa.

Menos de 1 dia para a conquista da Biomedicina Estética

Sobre a minha sensação em relação a isso tudo, só tenho a dizer que foi uma experiência incrível e memorável, como o nascimento de um filho. Sabe todos aqueles momentos que você jamais vai esquecer na sua vida? É isso que sinto, nunca me esqueço, tudo muito impregnado na alma, para todo o sempre, em qualquer lembrança tenho a recordação vívida dos cheiros, dos sons, do calor, daquele dia, de todos os momentos vividos ali.

Fechando os olhos agora sou capaz de sentir inclusive o frio na barriga que me incomodou todo aquele dia 09/10/2010, antes da tão esperada plenária. Ainda na véspera, fiz uma breve reunião com alguns biomédicos que apoiavam a causa, que a conheceram através de mim, fizeram cursos comigo lá em Sertãozinho-SP e que estavam ali me dando força, e marcando presença neste momento especial.

Passei a noite do dia 09/10/2010, tentando dormir no quarto do filho da minha colega, mas não conseguia. Tamanha ansiedade e medo me fizeram perder o sono vendo e revendo minha apresentação, mudando slides de lugar, pensando minhas falas, treinando, treinando, e treinando. Por fim, acabei dormindo em cima de tudo de tão cansada.

O grande dia chegou

No grande dia, 10/10/2010, acordei cedo, tomei banho, mas lembro que não tive coragem de lavar os cabelos, pois o mais importante não era a minha imagem e sim o que eu tinha para fazer ali: estava prestes a entrar na jaula dos leões. Então resolvi  ir sem lavar o cabelo mesmo rs, conto isso, porque eu estava tão concentrada em não me atrasar, em não perder esta oportunidade, que nada era mais importante do que estar lá.

Vesti uma roupa que eu havia escolhido para a ocasião, com uma blusa vermelha, que é a minha cor preferida, pois senti que iria me proteger e acima de tudo me dar força. Então fomos, Katiane me levou, aliás tentou me levar.

Ao sairmos do apartamento dela, duas quadras de lá, fomos fechadas por um ônibus, que colidiu com o carro dela, prensando o carro dela entre o ônibus e um poste de luz, e ai meu deus… fomos esmagadas.

Praticamente, nada nos aconteceu mas precisávamos sair do carro. Depois de um tempo conseguimos sair, mas ela não pode me levar para Olinda-PE, onde estava acontecendo o Congresso. Como a cidade fica ao lado de Recife-PE, tive que deixá-la, pegar um táxi e ir para a plenária, com toda minhas papeladas, meu laptop, a cara e a coragem.

Mesmo com tamanho imprevisto, cheguei na hora prevista e aguardei ser chamada para o início da minha apresentação. Logo na mesa central estava o Dr. Dácio Campos, Dr. Silvio Cecchi e o Dr. Sérgio, nossa que frio na Barriga, aquele dia foi uma prova pra mim, afinal diversos conselheiros, diretores, presidentes de conselhos e colegas biomédicos estavam na plenária.

Só 20 minutos para mudar o futuro da classe de biomédicos

Iniciei, com o prazo de 20 minutos apenas para a minha apresentação, e um certo desinteresse inicial da plateia, até que em determinado momento, com o meu tempo acabando e ainda apresentando a introdução do assunto e meu currículo, fui surpreendida pelo grande silêncio da plenária e interesse de todos pelo assunto.

Assim, consegui o acréscimo 20 minutos, e comecei a falar do que seria então a Biomedicina Estética, explicar os conhecimentos que o biomédico já possuía para atuar nesta área, a diferença entre estética e Saúde Estética, e o quanto esta nova habilitação faria a nossa biomedicina crescer.

Expliquei o quanto isso abriria portas para a classe, nos faria mais conhecidos, respeitados e valorizados, o quanto esta nova área ajudaria financeiramente inúmeras biomédicas, e o quanto esta área faria com que muitos biomédicos que já haviam desistido da sua profissão começassem a amar novamente a biomedicina e se encontrar nela.

Argumentei que muitos outros profissionais fariam a graduação em biomedicina para atuar na Biomedicina Estética. Enfim, depois de apresentar toda fundamentação, do porquê podemos atuar na Saúde Estética, e ligar todos os pontos do motivo da Toxina Botulínica ser possível, e porque procedimentos como a laserterapia, cosmetologia, e as consultas estéticas era viáveis.

Após o respaldo teórico, ainda apresentei alguns biomédicos que já atuavam na estética convencional, mas engavetaram seus diplomas de biomedicina, para atuar como esteticistas e ganharem mais, do que um biomédico que atuava atrás da bancada de um laboratório.

Por fim, de 20 em 20 minutos, a minha apresentação durou aproximadamente 2:30h, e nesse tempo não senti sede, nem vi a hora passar. Foram os minutos mais determinantes na minha vida, mas uma coisa eu confesso, hoje, após 11 anos desse acontecimento, havia algo no ar, uma energia diferente.

Apesar da descrença de muitos e rancores de alguns, dentro de mim havia uma paz, uma energia boa, uma fé de que tudo daria certo, e uma felicidade (mesmo com todo o medo que eu estava sentindo). Meus sentimentos eram contraditórios, mas a energia que saia de dentro do meu coração era como uma onda que impactava todos ali, foi magnetizante e incrível, a maneira como as pessoas foram ficando cada vez mais envolvidas e simpatizantes com a área.

Após a minha exposição, eu e todos os presentes deixamos a sala da plenária, restando apenas a diretoria do CFBM, que iria realizar a votação. Depois de 3 longas horas de espera, fui chamada, juntamente com todos os biomédicos presentes, para a anunciarem o resultado da votação mais desejada nos últimos 4 anos. Naquele momento, o Dr. Silvio Cecchi se posicionou ao meu lado e disse que quase por unanimidade, tendo apenas 1 voto contra, a Biomedicina Estética foi APROVADA.

A maior conquista: Regulamentação da Biomedicina Estética

Não consegui segurar o grito, eu e todos ali que assistiram minha apresentação vibramos, mesmo muitos nem sendo biomédicos da causa, todos gritaram em uníssono pela defesa e conquista obtida naquele momento, uma conquista INIGUALÁVEL à qualquer outra obtida até hoje.

Naquele momento, eu tive sim uma vitória, mas a maior vitória foi para toda nossa classe biomédica, e posteriormente para todas as classes da saúde que hoje estão na Saúde Estética.

Voltando há 11 anos atrás, no dia 09/10, posso dizer que eu imaginava o quanto seria poderosa esta habilitação para nós biomédicos, mas talvez ainda não tinha a dimensão de profissionais que seriam impactados por aquela minha atitude.

Então, hoje 10/10/2021, comemoro a minha, a sua, a nossa vitória, hoje todos juntos, com centenas de milhares de profissionais que podem ter orgulho de serem estetas, e hoje podem ser donos do seu próprio negócio, empreender na área, fazer seus horários de trabalho, ter mais tempo com a família, mais tempo para se cuidar, mais tempo para ver seus filhos crescendo e o melhor, conquistando a sua liberdade financeira.

Sou uma Biomédica Esteta sim, e conhecida como a mãe da Biomedicina Estética. Fui a pioneira da Saúde Estética e Integrativa, e vivo todos os dias com orgulho da conquista que trouxe para a nossa área, e ainda vivo pensando, buscando e arquitetando um futuro ainda melhor para nós profissionais da saúde.  Garanto que até onde eu puder fazer, vou fazer, sem cansar ou desistir.  Feliz dia da Biomedicina Estética!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário aqui!
Please enter your name here