Conheça mais sobre o tratamento de Ozonioterapia e os fins que podem ser aliados para tratamentos estéticos

Um dos procedimentos estéticos, que vem ganhando espaço e mercado, devido a eficácia em seus resultados e por não possuir contraindicação é o tratamento de Ozonioterapia. O queridinho do momento nas clínicas de estéticas trata-se de um gás medicinal aplicado paralelamente a outros medicamentos ou procedimentos, podendo ser utilizado como terapia complementar.

O ozônio como tratamento já vem sendo administrado e utilizado a muitos anos, começando na primeira guerra mundial, baseado nos registros históricos. A priori, sua utilização era para fins bactericidas, na restauração e cura dos ferimentos das peles lesionadas dos soldados. Com o passar do tempo descobriu-se diversos fins medicinais, inclusive muito benéfico para a área da estética.

Entenda a ozonioterapia

Em sua estrutura molecular, o ozônio é uma forma tri atômica do oxigênio, que forma o O3, enquanto o oxigênio é a forma diatômica, ou seja, o átomo O2. Assim, o ozônio constitui-se quando as moléculas de oxigênio se rompem, e os átomos, separadamente, combinam-se individualmente com outras moléculas de oxigênio.

Encontrado em sua forma gasosa, o ozônio pode ser formado naturalmente, pela ação dos raios UV ou pelos geradores de ozônio, que convertem O2 em O3. Este é um dos gases mais importantes na estratosfera que age como um filtro da energia ultravioleta, ajudando a manter o equilíbrio biológico no planeta, além de fins terapêuticos, como no caso da estética.

Curso de Ozonioterapia

Ozônio para fins estéticos

O ozônio é administrado por diversas maneiras, nos tratamentos estéticos. Eles podem ser feitos por vias tópicas (passando óleo ou água ozonizada no local), banho e sauna de ozônio, intramuscular, intra-articular, insuflação (retal e vaginal), subcutâneo, entre outros meios.
Entenda os tratamentos que podem ser realizados com o ozônio e quais os benefícios aliados na estética de alguns procedimentos:

– Ativa o sistema imunológico e aumenta a proteção com antioxidantes.

– Altamente eficaz em problemas vasculares.

– Reverte o processo de envelhecimento.

–  O uso tópico e externo é bastante eficaz para acne, queimaduras, úlcera na perna, feridas, eczema e outros problemas de pele.

– Acelera a cicatrização.

– Insuflação retal com ozônio funciona para colite, proctite, prostatite, candidíase e fissura anal.

– Insuflação vaginal trata candidíase e diversas formas de vaginite.

– Rejuvenescimento da pele nas mãos e colo.

– Combate a celulite aliado a tratamentos estéticos.

– Ação capilar para combate de seborreia e caspa.

Veja o depoimento abaixo, da dentista Dra. Sofia Cattaccini, sobre os benefícios da Ozonioterapia


Nota-se que os benefícios são inúmeros e os resultados ainda mais surpreendentes. Para implantar o tratamento de ozônio em sua clínica ou procedimentos, basta ter os geradores próprios que fazem a conversão dos gases para ozônio. Vale alertar ainda que é necessário o profissional ter conhecimento e especialização para saber como e qual quantidade aplicar, baseado no tratamento e usabilidade do gás.

Leia mais sobre o conteúdo de Ozonioterapia em nosso blog.

Biomedicina
Loading Facebook Comments ...

2 COMENTÁRIOS

  1. Acho que a Biomedicina Estética está se descaracterizando e, por causa disso, pode-se abrir precedentes para que a habilitação seja definitivamente barrada na justiça. Essas “experiências” com os pacientes não são bem vistas, inclusive, ao dizerem que o “gás aplicado paralelamente a outros medicamentos ou procedimentos” dá-se o entendimento que não se trata de procedimento estético, mas sim de terapia, no qual foge da área da habilitação.
    É importante que todos os envolvidos na Biomedicina Estética reavaliem tudo isso, porque da mesma forma que conseguiram a aprovação da habilitação, podem enterrá-la.

    • Só queria deixar claro aqui uma coisa. O Conselho Federal de Biomedicina perdeu em primeira instância a estética por atitudes assim, de não acreditar na capacidade da própria classe e tentou assumir a defesa sozinho. Quem entrou com recurso em segunda instância e está sustentando a estética biomedica até o presente momento são a SBBME e o Sindicato de SP. Depois disso o conselho realinhou e está indo muito bem.

      Ozonioterapia também é liberada a todos os profissionais inclusive os não formados que são apenas terapeutas. Inclusive o usuário final pode usar livremente.

      Ozonioterapia é muito bem vista e é utilizada na saúde pública e privada em países desenvolvidos. Todos os profissionais podem atuar com ela. Inclusive é incentivada pela OMS a fim de promover as políticas públicas de saúde coletiva e práticas integrativas, como já ocorre com fitoterápicos, acupuntura e etc. Inclusive a biomedicina luta no legislativo para aprovar o biomédico nesse contexto do serviço público junto às práticas integrativas. Ozonioterapia promove bem estar, desafoga o SUS, evita uso de medicamentos antibióticos, promove economia nos gastos públicos com saúde e aumenta a inserção do biomédico no mercado de trabalho tornando também a profissão mais atrativa aos vestibulandos.

      Ao menos você entendeu o porquê da Ozonioterapia na estética? Se der complicação/intercorrência, o ozônio sana quase todas as vias de reversão, ou seja, tornando o biomédico ainda mais do que habilitado para realizar e se responsabilizar pelo paciente. Lógico, que se responsabilizar tão somente achando que vai salvar tudo e a todos não é o correto. É meio lenda essa discurso de o profissional que aplica também tem que corrigir o problema. Exija-se isso a motoristas envolvidos em acidentes, cozinheiros que queimam colegas, cabeleireiros, tatuadores, podólogos, inclusive médicos que apelam para equipes multidisciplinares, socorristas e intensivistas. Afinal, erro médico mata mais que acidente de trânsito no Brasil.

      Argumentos assim da classe médica caem por terra muito facilmente bastando pensar um pouquinho mais e fora da caixinha. Não se ganha autoridade numa coisa temendo outras.

      Numa aplicação com ácido hialurônico considerado medicamento correlato, quando dá alguma infecção ou granuloma, saiba que ozônio pode substituir antibióticos, trabalhar com hialuronidase, e até mesmo, evitar procedimentos cirúrgicos em situações estatisticamente mínimas. Em muitos casos ozônio também não promove interação medicamentosa, tornando ainda mais seguro o uso da substância isomolecular e em abundância na natureza.

      A meu ver, é totalmente legítimo o Ozônio na classe biomedica e em todos os âmbitos não só na estética, podendo originar em mais outra especialidade na profissão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.