Tratamentos com moléculas reativas de oxigênio existem há mais de 100 anos

A técnica da ozonioterapia existente há mais de cem anos foi criada na Alemanha, no final do século XIX. Certas pesquisas ganharam destaque a partir dos anos 2000, que tinham por objetivo colocar o tratamento com ozônio (O3) como destaque. É um gás instável, constituído por três átomos de oxigênio.

Devido à sua relatividade, há a transformação em elemento tóxico que ataca proteínas e prejudica o crescimento dos vegetais.

Como o ozônio é produzido?

Na estratosfera e de forma natural por meio de ação fotoquímica dos raios ultravioleta sobre as moléculas de oxigênio. Os raios, por serem muito intensos, são capazes de separar dois átomos que constituem a molécula de O2 e assim, produz o oxigênio atômico. A produção de ozônio se dá numa etapa posterior, tendo como resultado dessa simbiose, um átomo de oxigênio e uma molécula de O2, mediante um catalizador.

O tratamento com ozonioterapia é reconhecido por suas propriedades: Anti-inflamatórias; Antissépticas; Modulação do estresse oxidativo e Melhora da oxigenação.

O procedimento, feito com ozônio, entra em contato com os fluidos do corpo, gerando reações que melhoram a circulação, alteram o metabolismo e combatem radicais livres, afirmou o médico Arnoldo de Souza, presidente da Associação Brasileira de Ozonioterapia (Aboz). O ozônio medicinal pode combater os seguintes problemas no organismo:

Ozonioterapia-técnica-centenária

  1. Circulatórios;
  2. Inúmeras doenças e condições do paciente idoso;
  3. Doenças virais como hepatites, herpes simples e herpes zoster;
  4. Feridas de difícil cicatrização, como úlceras nas pernas, úlceras por insuficiência arterial, úlcera diabética, risco de gangrena;
  5. Queimaduras;
  6. Hérnia de disco, deslocamento de discal, dores lombares;
  7. Dores articulares advindas de doenças inflamatórias crônicas;
  8. Imunoativação geral;
  9. Como terapia complementar para vários tipos de câncer.
  10. Estimula o crescimento de células da pele.

Ozonioterapia-técnica-centenária

A ozonioterapia também pode ser usada em favor da estética

Veja os principais tratamentos que a ozonioterapia pode lhe proporcionar:

  1. Diminuição de estrias e celulites (age nas cicatrizes e inflamações);
  2. Rugas;
  3. Micose;
  4. Limpa e esteriliza a epiderme;
  5. Atua como hidratante corporal e facial;
  6. Indicado para remoção de maquiagem;

Outros procedimentos realizados por meio de ozonioterapia

Sauna com ozônio: A sauna com ozônio traz benefícios, como eliminação de toxinas, relaxante muscular, melhora da circulação sanguínea, estimulando vasodilatação dos vasos de menor calibre, assim como ajuda no desaparecimento de infecções e aceleramento do metabolismo.

Banho com ozônio: o banho com ozônio promove drenagem linfática, absorção transcutânea de oxigênio, possui efeito relaxante, combate também a fibrose, infecção e pigmentação.

Como é aplicado?

Sob diversas maneiras, seja por via venosa (em mistura com o sangue) ou por meio da aplicação do sangue no músculo junto ao elemento. No caso da coluna, o tratamento pode ser realizado diretamente na região lombar.

Ozonioterapia-técnica-centenária

Que preocupações devo ter?

É imprescindível saber que apenas profissionais capacitados podem realizar tal procedimento, tendo em vista que apenas ele irá indicar a dosagem e via correta para o tratamento. Portanto, busque por profissionais altamente capacitados para realizar tal procedimento.

Contraindicações

A deficiência da enzima Glicose-6-Fosfato Desidrogenase (G6PD), chamada de favismo, é a principal contraindicação, pois há risco de hemólise, ou seja, a ruptura da membrana das hemácias e consequentemente o lançamento junto com hemoglobina e outras substâncias.

É importante saber que pessoas com hipertireodismo descompensado, diabetes mellitus descompensado, hipertensão arterial descompensada e também anemia grave façam exames para estabilizar essas situações, antes de começar o tratamento.

Dra. Ana Carolina diz que prática de ozonioterapia deve ser reconhecida

Embora a prática de ozonioterapia ainda não seja regulamentada, vários profissionais já atuam nessa área e defendem o direito de trabalhar com ozônio para fins estéticos.

Segundo a Dra. Ana Carolina Puga, presidente da Associação Brasileira de Biomedicina (SBBME), há uma grande vantagem de trabalhar com ozonioterapia, uma vez que atua em complicações estéticas vindas de contaminações. O ozônio é um poderoso bactericida, virucida e fungicida.

A profissional ainda ressalta que é necessário que a classe biomédica se uma para reivindicar direitos de exercício da profissão.

Em entrevista, a Dra. Ana Carolina Puga conversou com outras duas especialistas que falaram a respeito dessa prática existente há mais de 100 anos, e de acordo com profissionais que a defendem, não há nenhuma contraindicação.

Curso de Ozonioterapia

Fontes: Aboz, Isirp e Agência Senado

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.