Não é a primeira vez que Victoria Beckham causa polêmica. Desta vez, a estilista utilizou cosmético que contém, em sua composição, seu próprio sangue

Imagina utilizar um cosmético facial feito com seu próprio sangue? Pois é, apesar de ser um pouco longe da nossa realidade, no mundo das celebridades isso é possível.

A ex-Spice Girls e estilista, Victoria Beckham, foi uma das que optaram pelo tratamento e dividiu a novidade com todos seus seguidores através de vídeos nas redes sociais.

hidratante-sangue

O produto, que soa um tanto quanto “exótico” para muitos, foi criado pela esteticista, Dra. Barbara Sturm, que atende várias estrelas do entretenimento, como Kim Kardashian e Gwyneth Paltrow.

Mais detalhes sobre o hidratante a base de sangue

 hidratante-sangue

O creme facial consiste na união do sangue da paciente com medicamentos e possui fatores cicatrizantes altamente anti-inflamatórios e regenerativo. Legal né?

O tratamento é mais conhecido como “terapia endogâmica do sangue” e, se aplicado regularmente, o hidratante leva à uma redução expressiva das inflamações, fortalecimento dos tecidos, além do crescimento da produção de colágeno. Isso porque, após a fusão dos componentes, o cosmético se torna rico em proteínas IL e TGF-beta.

A cantora, que possui 42 anos, compartilhou que está utilizando a iguaria duas vezes ao dia, uma logo de manhã e outra antes de dormir.

Depois de dormir com a máscara (o creme é absorvido, não fica assim pegajoso), minha pele fica maravilhosa. Super hidratada e limpa. E muito macia, disse ela, totalmente entusiasmada com o resultado. Outra curiosidade é o custo do produto: aproximadamente 1200 libras, quase 6 mil reais!

Bom, sem sombra de dúvidas o creme é controverso e polêmico, mas não deixa de ser surpreendente. O que vocês acharam? Usariam?

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário aqui!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.