Microagulhamento: Procedimento caseiro pode causar queimaduras e alergias

Todos os procedimentos invasivos deverão ser realizados por profissionais altamente qualificados e habilitados pelo Conselho. Na internet há diversos vídeos que ensinam como usar um dermaroller (nome de marca alemã que se tornou sinônimo do microagulhamento) Você arriscaria deixar sua pele queimada e deformada com microagulhamento apenas por capricho em aprender tudo pela internet? Convenhamos […]
Microagulhamento caseiro

Todos os procedimentos invasivos deverão ser realizados por profissionais altamente qualificados e habilitados pelo Conselho. Na internet há diversos vídeos que ensinam como usar um dermaroller (nome de marca alemã que se tornou sinônimo do microagulhamento)

Você arriscaria deixar sua pele queimada e deformada com microagulhamento apenas por capricho em aprender tudo pela internet? Convenhamos que a internet colabora com o “Faça você mesmo em casa” e mostra diversas técnicas para tratamentos estéticos caseiros. Certamente, não é a melhor saída.

Youtuber faz procedimento caseiro utilizando o Dermaroller e tem péssimo resultado: “DEU RUIM”

A youtuber Lorena Rodrigues, adquiriu o Dermaroller pela internet e conseguiu cremes à base de vitamina C e ácido hialurônico com uma amiga que trabalha em uma clínica de estética. roller
Foi um conjunto de erros. Eu passei a pomadinha anestésica que veio junto com o dermaroller, não senti mais nada e acho que passei com muita força”
Certamente essa amiga não é uma profissional qualificada para passar esse tipo de tratamento, ou sequer fazer qualquer prescrição. Um verdadeiro profissional esteta qualificado entenderia o grave risco que essa garota estava correndo ao adquirir um produto utilizado em clínica de estética pela internet.

Microagulhamento: o que é?

A técnica de microagulhamento, conhecida também como Terapia de Indução de Colágeno por Microagulhamento ou dermaroller, é um procedimento estético muito utilizado para o tratamento da pele, reduzindo os efeitos do envelhecimento, minimizando as cicatrizes e outras lesões cutâneas, como a acne e as estrias. Ela consiste no uso de diversas microagulhas esterilizadas disponibilizadas em um rolo, que é aplicado sobre a pele, realizando pequenas lesões tópicas para estimular a vasodilatação, a formação de colágeno e a produção de novas células cutâneas. Para realizar essa técnica é preciso aplicar um creme anestésico na região do corpo onde as microagulhas realizarão seu efeito, para depois realizar movimentos de vai e vem com o rolo onde elas se encontram, estimulando as pequenas lesões no tecido. São realizados, em média, entre 10 a 15 movimentos, que podem produzir um pequeno sangramento na região, que é rapidamente cessado. A espessura da agulha que será usada e o número de sessões podem variar de acordo com o objetivo do tratamento e o tipo de pele que será tratada. Essa escolha é feita após uma avaliação realizada pelo profissional habilitado.

Quem pode realizar essa técnica?

Como acontece com todas as outras técnicas estéticas, a indicação para esse tipo de tratamento deve ser feita por um profissional da área da saúde, preferencialmente um biomédico esteta. Recomenda-se que a aplicação de procedimentos estéticos sejam realizados somente em indivíduos adultos, deixando a aplicação em adolescentes ou crianças de acordo com a recomendação de um profissional. [widgetkit id=”89″ name=”BANNER CURSO DE MICROAGULHAMENTO”]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2010-. Portal da Biomedicina Estética.
logo biomedicina estética