Entenda como a técnica da Ozonioterapia pode revolucionar o mercado da estética

Terapia desenvolvida na Alemanha, a Ozonioterapia, pode revolucionar o mercado da estética brasileira. Descubra como!

Desenvolvida na Alemanha, no século XIX, a Ozonioterapia começou a ser utilizada rotineiramente na Primeira Guerra Mundial. Hoje, a terapia com ozônio já é reconhecida em mais de 50 países, como um tratamento curativo – estudos demonstram a eficácia da Ozonioterapia no tratamento de doenças – e também tem se mostrado muito eficaz nos tratamentos estéticos.

A Ozonioterapia é um tratamento que utiliza a mistura de dois gases: oxigênio (95%) e ozônio (5%). Essa mistura é feita a partir de um gerador de ozônio medicinal, capaz de gerar uma descarga elétrica de cerca de 15.000 volts e aplicá-la no oxigênio puro medicinal (composto por 2 átomos), dissociando-se e fazendo surgir o ozônio medicinal (composto por uma molécula de oxigênio unida a 1 átomo do mesmo gás).

O processo parece ser complicado, mas é muito simples, o aparelho faz tudo para você, basta apertar um botão e o ozônio estará pronto para ser utilizado. Apesar de ser um tratamento realizado há mais de um século e ser altamente eficaz, ele ainda é pouco conhecido e utilizado pelos profissionais da saúde estética.

Portanto, nesta publicação, vamos mostrar para você, biomédico esteta, todos os fatores que você precisa saber para começar a utilizar a Ozonioterapia, como uma nova forma de tratamento para as disfunções estéticas. Continue lendo!

Como a Ozonioterapia age no nosso organismo?

A primeira coisa que você precisa saber é como esse tratamento irá agir no organismo do seu paciente, e como ele pode se beneficiar com esse procedimento.

O tratamento se baseia na mistura dessa substância gasosa, oxigênio e ozônio, aplicada no organismo do paciente. Em 2002, pesquisadores americanos, publicaram na Science – conceituada revista científica – um artigo comprovando que o nosso organismo produz o ozônio no processo de ativação de anticorpos.

Portanto o ozônio é uma biomolécula, ou seja, o tratamento não oferece riscos ao paciente. É impossível ter alergia ao ozônio. O gás também é considerado um poderoso agente oxidante, característica responsável pelos efeitos microbicidas contra bactérias, vírus e fungos.

Veja abaixo uma lista dos Mecanismo de ação da Ozonioterapia no organismo:

  • Modula o sistema imunológico;
  • Melhora a drenagem linfática;
  • Efeito lipolítico (quebra de gorduras);
  • Libera fatores de crescimento (regeneração);
  • Efeito germicida (bactericida e fungicida);
  • Regula o metabolismo e as funções hepáticas, renal e tireoidiana;
  • Estimula a síntese de enzimas antioxidantes intracelulares;
  • Otimiza a liberação de ozônio nos tecidos;
  • Modula a cascata inflamatória (citocinas);
  • Libera óxido nítrico (vasodilatação).

A ozonioterapia pode ser utilizada para quais disfunções estéticas?

A Ozonioterapia pode ser utilizada na estética, facial, corporal e capilar. Veja abaixo uma lista de protocolos onde a terapia pode ser utilizada:

  • Protocolos para fibroedemageloide (celulite);
  • Protocolos para gordura localizada;
  • Protocolos para tratamento de acnes e hipercromias;
  • Protocolos de rejuvenescimento facial;
  • Protocolos para o tratamento da flacidez dérmica;
  • Protocolos para estrias;
  • Protocolos para queda capilar e calvície;
  • Protocolos para papada;
  • Entre outros.

Fórmulas de aplicação e materiais para a prática de Ozonioterapia

O ozônio medicinal é aplicado por diversas vias de aplicação, a depender da indicação do profissional. As formas mais comuns de realizar a Ozonioterapia na estética são por meio de uso tópico: com água ozonizada, óleo ozonizado e bolsa plástica, e uso local: com injeções subcutâneas, articulares e musculares (forma mais praticada pelos profissionais).

Os equipamentos necessários para a realização da prática irão depender do tipo de aplicação que o profissional escolher realizar, mas em sua maioria são necessários: um gerador de ozônio medicinal, seringas, agulhas, material de assepsia, bolsa e touca térmica e a banheira de ozônio.

Todos esses equipamentos são encontrados facilmente, inclusive o gerador de ozônio, seu custo é baixíssimo e não necessita de manutenção constante. O baixo investimento, a facilidade de aplicação, os resultados impressionantes e a característica de ser totalmente indolor, tornam a Ozonioterapia um forte aliado para tratamentos estéticos.

Como se tornar um especialista em Ozonioterapia

Diversos profissionais já trabalham com Ozonioterapia no Brasil, mas ainda são raros os especialistas para fins estéticos. Essa área exige um estudo mais específico sobre a técnica. Encontramos hoje, disponível no mercado, um único Curso de Ozonioterapia voltado para a Estética, o do Nepuga, conceituada instituição de ensino da área da saúde estética.

Quem ministra o curso é a Dra. Milena Castelani, biomédica que atua há anos com Ozonioterapia e foi diretora da ABOZ (Associação Brasileira de Ozonioterapia), entre 2007 e 2011. No curso de 2 dias, os profissionais aprendem tudo o que é necessário para começar a realizar a prática.

Espero que esse post tenha inspirado você a continuar aprendendo sobre a Ozonioterapia e inovar nos serviços que você oferece aos seus clientes. Eles com certeza irão te agradecer!

Gostou deste post sobre Ozonioterapia na estética? Deixe seu comentário!

Curso de Ozonioterapia
Assessoria de Imprensa | Blog Biomedicina Estética
Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.

9 Comments

    • Rute Maltez
  1. Maria laurete
    • Assessoria de Imprensa | Blog Biomedicina Estética
    • Biomedicina Estética
  2. José Carlos
  3. Rute Maltez
    • Milena Castelani
  4. Milena Castelani