Globo não cansa e faz nova reportagem: Os riscos dos procedimentos estéticos com ácido hialurônico

Eis que, a globo coloca suas garras novamente de fora, desta vez no programa Mais Você desta quinta-feira (19) sobre os perigos dos procedimentos estéticos com ácido hialurônico. Veja a reportagem na íntegra: O tema tem sido simultaneamente abordado pela emissora, atacando a classe biomédica diante de erros estéticos e que, por um erro de […]
globo-perigo-acido-mais-voce
Eis que, a globo coloca suas garras novamente de fora, desta vez no programa Mais Você desta quinta-feira (19) sobre os perigos dos procedimentos estéticos com ácido hialurônico. Veja a reportagem na íntegra: O tema tem sido simultaneamente abordado pela emissora, atacando a classe biomédica diante de erros estéticos e que, por um erro de um determinado profissional da saúde, a classe inteira paga o “pato”. Cansamos de falar em nosso blog que, o preenchimento de nariz com ácido hialurônico não é recomendado pela Sociedade Brasileira de Biomedicina Estética (SBBME), justamente por ter uma alta porcentagem de risco, devido ao local ser altamente vascularizado, e o valor cobrado ser baixo. Veja o vídeo da Presidente da Associação Brasileira de Biomedicina Estética (SBBME) no qual ela já disse em reportagem do “O Globo” os riscos da rinomodelação e que, não compensa realizar este procedimento arriscado em sua clínica pois o custo é baixo, mas os riscos de complicações são bem altos.

Profissional estava realizando curso de especialização

O nariz é muito vascularizado, portanto não só o biomédico, mas também os diversos profissionais da saúde são autorizados a realizar esse procedimento nos seus pacientes, porém tivemos a infelicidade do erro ser feito pelas mãos de uma colega de profissão, e a classe inteira não pode ser punida por isso. Vale ressaltar que, a profissional estava realizando um curso de capacitação, ou seja, ainda estava aprendendo a fazer o procedimento, portanto a responsabilidade nesses casos vai para a IES e principalmente para a docente que ministrava a aula, pois certamente é capacitada para realizar intervenções, neste caso com a hialuronidase. Não devemos culpar a biomédica. Não sabemos qual é a IES e muito menos se é reconhecida perante ao MEC, e muito menos se a instituição é de confiança. Portanto, não temos como apontar erros. Mas não pesquisar sobre, foi burrice! Agora, o médico formado, popular e que se dizia capacitado matou uma paciente. Oi? Mas calma, não seira ele o profissional ideal, segundo o CFM, a realizar tal procedimento estético?

Médico mata paciente e profissionais médicos tomam chá de sumiço das redes sociais

Recentemente, tivemos mais um caso de erro médico que matou uma paciente no Rio de Janeiro-RJ. O médico conhecido como “Dr. Bumbum” era na verdade um médico de instagram, ou seja nada confiável, e querem saber mais? Ele não pode atuar no Rio de Janeiro porque o CRM dele não permite, portanto o que ele estava fazendo lá? A mãe, que participou tem o CRM cassado, a namorada é uma falsa enfermeira e a “técnica de enfermagem” na verdade não tem relação alguma com a área. Um caso gravíssimo deste e não vimos o CFM ou até mesmo a SBCP se manifestarem sobre o caso. Os médicos que tanto ataca a classe biomédica parecem que tomaram um “Chá de sumiço” nem nas redes sociais estão aparecendo. Agora eu me pergunto: onde estão os semideuses médicos que tanto brigam com nossa classe pela reserva de mercado e que alegam que só eles podem atuar com estética pois são os mais preparados? O caso do erro médico, na verdade, foi um erro estético e que levou uma inocente a morte por falta de preparo do profissional da doença, chamaremos os médicos assim, que diz ser capacitado para exercer tal profissão. Pode isso produção? Não, não pode! Mas agora, é acontecer um caso com profissionais da saúde estética que as mídias caem matando em cima de nós. Veja o comentário de uma internauta nas redes sociais sobre a reportagem exibida no programa Mais Você da Rede Globo (leia-se: rede esgoto):
“Essa profissional biomédica teve a infelicidade de acontecer isso nas mãos dela, mas, graças a Deus reverteram o caso. E o caso do médico? Sim, ele MATOU! Não vamos esquecer que a biomédica estava fazendo um CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO, enquanto o médico já atuava há anos na área e tinha autorização para fazer o procedimento e mesmo assim conseguiu matar a paciente sem ao menos reverter a situação. Olhar pro rabo dos outros é fácil, mas olhar para o de vocês é mais difícil.”

Globo acorda pra vida e busca informações nos conselhos

Segundo a reportagem, a emissora entrou em contato com o conselho federal de medicina (CFM) e óbvio que alegaram ser capacidade dos médicos o procedimento com ácido hialurônico. Aí, que preguiça disso! Contudo, entraram em contato também com o CRBM e o mesmo alegou através da portaria 241/2014 que somos SIM autorizados a realizar tal procedimento, portando desta vez passaram uma informação coerente. Não adianta o CFM alegar que só eles podem fazer o procedimento, porque sabemos que isso não é verdade e temos resoluções que nos ampara. Ao invés de quererem discutir sobre a atuação dos biomédicos na estética, devem se preocupar com as cagadas que a classe médica está fazendo e MATANDO pessoas inocentes com procedimentos estéticos, o qual alegam ser de competência médica. Estranho, não? Cadê a globo batendo em cima do CFM sobre o caso? Onde estão as mídias televisivas questionando o CFM sobre a inadimplência do queridão lá que não pode atuar e a mãe que está com o CRM cassado? Meu Deus, comecem a olhar para o umbigo de vocês antes de querer atingir os outros. Afinal, são vocês médicos que matam mais que acidentes de trânsito, e não somos nós que estamos falando isso. Basta jogar no google “Erro médico” que vão encontrar absurdos atrás de absurdos. Chega! Basta de mediocridade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2010-2021. Portal da Biomedicina Estética.
logo biomedicina estética