Skip to main content

“A estética é meu projeto de vida”. biomédico sempre sonhou em atuar com procedimentos estéticos

Na história de sucesso de hoje conheceremos uma parte da vida do Biomédico Esteta, Gustavo Jacobina. Certo do que faria profissionalmente ele diz “A estética é meu projeto de vida” e assim, ingressa na especialização para concluir o sonho de proporcionar bem estar aos seus futuros pacientes.

Quando somos mais jovens, muitas vezes ficamos no dilema do que será nossa vida no futuro. Os medos da incerteza sobre trabalho, família e de como a vida se encaminhará são pontos que atingem quase todo adolescente. No caso de Gustavo Jacobina foi diferente. “A estética é meu projeto de vida”, relata o biomédico que desde muito jovem já tinha certeza de que seguiria carreira dentro da estética. 

Gustavo nunca teve dúvidas sobre o que iria fazer da sua carreira. Ainda na fase em que muitos colegas de escola, amigos da mesma idade sofrem com a dúvida do que fazer da vida, ele já tinha certeza do que queria para si. Com afeição pela saúde, o carioca de 35 anos realizou sua graduação em Biomedicina, onde atua na área tecnológica. 

Com a possibilidade de ingressar na especialização, Gustavo hoje realiza a pós e já projeta seus primeiros passos dentro deste universo cheio de possibilidades. Empolgado com as práticas e com o conteúdo, o biomédico espera realizar seu sonho de criança e finalmente se tornar um Biomédico Esteta.

“A estética é meu projeto de vida”.

Desde muito jovem Gustavo Jacobina tinha certeza de qual carreira iria seguir: a da área da saúde. Com muito carinho pelo setor de saúde, Gustavo decidiu, entre todas as opções existentes, realizar sua graduação em Biomedicina. Essa escolha não foi aleatória.

Além de saber que estaria envolvido com a saúde ele tinha o desejo de atuar também com estética. O biomédico já avistava no mercado da estética uma potência, apesar do setor ainda não ter muito consumo quando ingressou na graduação. 

Visionário, o jovem biomédico não desistiu e persistiu na busca pela qualificação na estética. Atuando como biomédico, Gustavo Jacobina conta que realiza operações diferentes do tradicional de biomédicos. Profissional da área tecnológica, ele ressalta que não é tão comum, já que os colegas de profissão costumam realizar suas funções em clínicas e laboratórios. 

“Dentro do todo o escopo que eu tinha, as opções dentro da área da saúde eu decidi por Biomedicina, mas já pensando na estética. Apesar de na época não ser ainda muito comum, o mercado não ser tão aberto para estética em si, hoje é um campo de atuação forte no Brasil e graças a Deus eu consegui entrar na especialização”.

A ESTÉTICA É MEU PROJETO DE VIDA

A realização de um sonho: a especialização em biomedicina estética

Ao falar sobre sua especialização, Gustavo se anima, pois é um sonho realizado. Até o momento ele não teve a oportunidade de realizar procedimentos, pois ainda está no início das aulas, mas está esperançoso pelos conteúdos e pelas vivências clínicas. 

Quando realizamos esta entrevista, Gustavo estava em sua primeira vivência clínica. Ainda se familiarizando com os seus colegas de especialização, ele fala com entusiasmo sobre esta nova experiência. O biomédico ainda não atua com os procedimentos e por isso, por em prática todo conteúdo que está em desenvolvimento, o deixa animado. 

“Estou amando. É tudo muito bom. Amo o conteúdo, pois quando você estuda algo que você tem prazer, fica muito fácil. A gente não precisa se desgastar para adquirir e absorver o conteúdo. Como eu já lia muito sobre o tema, as leituras são mais satisfatórias”. 

Sobre esta escolha, Gustavo comenta que a afinidade com o bem estar das pessoas contou muito na hora de optar em seguir na área da saúde estética. É claro que as oportunidades de autonomia são uma das vantagens que se depara quando escolhe por um setor que mais cresce no país, mas ele tem os pés no chão e pretende se aperfeiçoar cada vez mais para poder prestar um serviço de qualidade aos seus pacientes. 

“Eu pretendo empreender. É claro que a princípio eu gostaria de ter um “guia”, alguém que possa me conduzir da melhor forma possível e me dar a experiência que preciso, afinal, ainda não tive contato com pacientes ainda e posteriormente abrir minha própria clínica, pensando claro nessa autonomia que o setor nos traz”. 

Gustavo acompanha as movimentações da estética no Rio de Janeiro e reconhece ser um mercado de muitas oportunidades. De qualquer maneira, sempre com os pés no chão, o biomédico vem primeiro adquirindo o máximo de informação e prática para estar preparado para os desafios da nova carreira. 

“Estou olhando devagar as oportunidades, mas ainda não dei nenhum passo nesse sentido. É um mundo diferente para mim. Caminho devagar, mas sempre para frente”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *